MEUS VÔOS

sábado, 15 de janeiro de 2011



Amor vagante


Como se eu o tivesse chamado...
Chegou com teu carinho.
Abraçou-me!
E eu entrevejo
Teus lábios sorrindo,
Pedinte a me pertencer.
Tua pele,
É o curso dos meus ventos...
Teu corpo, 
Todos os recantos.
Tu tens meu desejo largo tatuado.
Teus olhos claros
São o abismo do meu sonho
Meu perfume é teu veneno.
Quero me perder em tua alma pagã.
Amor vagante!
Me queira como tua 
Aqueça meu coração.
Entregue-te ao meu amor.
Seja feliz que serei também.
(MérciBenício)

Um comentário:

Almeida Lucius ™/ Ulisses Reis ®/Heleno Vieira de Oliveira disse...

Mais um carinho para ti, beijos !!!


Elíptica

Assim eu vou adiante
Pois contigo me torno
Sempre um ser radiante
Sou sim vagante
Como estrela ou meteoro
Que vaga sem destino
Numa elíptica rota crocante
Pois possui algo a mais
Pode ser castanha de caju
Aquela que na boca
Se torna antiderrapante
Sou sim confiante
Mas tenho a lama pagã
Por isso preciso de ti
Minha Wicca radiante
Que vem com amor fulgurante
Antes que diga naão saber
De nada que digo
Saio de um flagrante

Ulisses Reis®
29/01/2011

Para Mérci Benício