MEUS VÔOS

terça-feira, 24 de março de 2009




Amor e querer...


Sinto no amanhecer, tão fresco sabor
Teus doces lábios carregados de mel
Deslizando toda doçura na minha pele
Penetrando nela o teu ardente calor.


Um contato afetivo é algo fiel
O coração em batidas descompassadas
Numa só alma, mãos enlaçadas
E num só corpo, o amor pele a pele.


Um amor que não esqueço, que teve um começo
Perto de ti calo-me, tudo penso nada falo
Sinto-me como alma vil, apenas estremeço


E nesse teu arrepio, enlouqueço ao desejá-lo
O amor que carregas e por ele tanto padeço
Dando-te vida e alma, por tanto querê-lo!


Mérci

4 comentários:

joao disse...

Adorei estar aqui e saborear o bom gosto

Abraços
Amigo de ouro

Anônimo disse...

Realmente quando o amor é puro, límpido, verdadeiro, devastador, alucinante e, sobretudo, quando brindado com o calor ardente de um corpo estimulante, ofertando lábios carregados de mel, lógico, o coração com certeza, tem que bater descompassadamente. É sem duvida, irresistível.

Abraços,

Furtado

Rosemildo Sales Furtado disse...

Realmente quando o amor é puro, límpido, verdadeiro, devastador, alucinante e, sobretudo, quando brindado com o calor ardente de um corpo estimulante, ofertando lábios carregados de mel, lógico, o coração com certeza, tem que bater descompassadamente. É sem dúvida irresistível.

Abraços,

Furtado.

PERSONAL.COM disse...

A sua forma de expressar o bem querer é maravilhosa! Poi o bem querer..é um querer que se doa..Tal como está bem distribuido!
Adorei tanto em parte como no contéudo.