MEUS VÔOS

segunda-feira, 16 de março de 2009




Ainda não chegou o verão,
mas já sinto o calor abrasando a pele,
como se um amante sensual me
tocasse, fazendo-me elanguescer e suar...
As janelas volto a abrir,
e nua, esparramo-me pela cama longa,
sentindo a lua a me velar,
tendo o manto da noite a
cobrir minha nudez pálida
Quando necessário.

3 comentários:

*andorinharos@ disse...

Olá, minha querida.
Venho sempre em silencio, no cochilo da noite espiar teus poemas, estrelas reluzentes neste virtual... E, enquanto sonham astros de vida breve e a lua passa lentamente cumprindo sua rotina leve, eu me deixo ficar aqui, sonhando feito menina, presa na beleza desta moldura que ostenta estrelas eternas!
Beijos grandes!
Marisa Rosa.

joao disse...

Mais uma passeada para ver tudo de bom aqui!
Visitante contumaz!

João disse...

Passei aqui para me deleitar avidamente com o que há de melhor!Repito! Você me encanta!