MEUS VÔOS

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Nudez da Alma


É porque me despe com palavras
sem que eu ao menos perceba,
você chega e faz de mim uma alma pura.
E quando estou nua...
minha alma fica leve
e esse corpo aqui flutua.
É nesse momento que vou ao seu encontro
despojada de critérios...
liberta em mistérios
sem perder o encanto do prazer...
Porque quando nua
sou única,
sou minha
e às vezes me sinto sua.
Mérci

3 comentários:

Mucho gusto, yo soy un triangulo Isósceles disse...

ojala pudiera leer ...portugues???

algo entendi

Amaro disse...

Lindamente, linda!!!
Vc se supera sempre.
Parabéns. Nunca desista das suas coisas!

Mario Ferrari disse...

Tal qual um pássaro noturno,
Eu vim sobrevoar sua morada,
Ver você, seus passos bobos pela sala,
Sôfrega, como se quisesse desaparecer...
A paixão teceu-me as asas que abro silente
Pairando assim sem avesso nem direito,
No insensato momento de espreitá-la,
Minha boca a sussurrar súplicas inaudíveis...
Amo-a. Simplesmente desejo seu ser
Sem tomar partido ou julgar meu sujo coração.
Fico a esperar inutilmente por um beijo,
Sem poder tocar seus lábios,
Inalcançáveis em minha procura vã.
Abra sua janela, vamos abra, peço...
Às vezes que vontade tenho de entender você,
Antes que se esconda e feche a porta!
Sou menos que uma sombra, menos que um sopro,
Ocupo quase nenhum lugar e farto-me de pura exaustão.
Mas mesmo assim dou mais uma volta no ar
E no meio da noite, baixando sobre seu teto,
Balbucio mais uma vez seu nome
Sobre seu mundo adormecido
Antes de ir-me embora.